30 maio 2006

Spiel des Jahres 2006

Já foram anunciados os nomeados para o Spiel des Jahres, edição de 2006.

Para quem não sabe, existem 2 prémios de referência no que a jogos de tabuleiro diz respeito:
- O Spiel des Jahres (o jogo do ano, em português), que é atribuído por um júri.
- O Deutscher Spiele Preis (prémio de jogo alemão), que é atribuído pela comunidade de jogadores através de uma votação que decorre aqui.

Enquanto o Spiel des Jahres normalmente premeia jogos com um cariz mais familiar - leia-se, mais facilmente vendáveis - o Deutscher Spiele Preis costuma ser atribuído a jogos mais pesados, os gamer's games do BGG. Reiner Knizia, por exemplo, já recebeu vários DSP, mas nunca recebeu nenhum SdJ, apesar das suas 13 nomeações.

Os nomeados na edição deste ano, pelo júri do SdJ são:

Seeräuber, de Stefan Dorra (Queen Games) .
Aqua Romana, de Martin Schlegel (Queen Games) .
Just 4 Fun, de Jürgen P.K. Grunau (Kosmos) .
Thurn und Taxis, de Karen & Andreas Seyfarth (Hans im Glück) .
Blue Moon City, de Reiner Knizia (Kosmos) .

O júri, como é hábito, deixou a sua lista de jogos recomendados:

Fettnapf ... in Sicht, de Reinhard Staupe (Amigo) .
Hart an der Grenze, de André Zatz & Sergio Halaban (Kosmos) .
Packeis am Pol, de Alvyda Jakeliunas und Günter Cornett (Phalanx Games) .
Ausgerechnet Buxtehude, de Bernhard Lach & Uwe Rapp (Huch & Friends) .
Fischmarkt, de Mario Papini (Clementoni) .
Revolte in Rom, de Stefan Feld (Queen Games) .
Mesopotamien, de Klaus-Jürgen Wrede (Phalanx Games) .
Timbuktu, de Dirk Henn (Queen Games) .
Was n das?, de Philippe des Paillères (Ravensburger).

E este ano foram também atribuídos dois prémios especiais:

O "jogo fantástico do ano" ao Shadows over Camelot, de Serge Laget & Bruno Cathala (Days of Wonder) .
O jogo complexo do ano ao Caylus, de William Attia (Ystari).

Em relação aos nomeados, houve, como é habitual, algumas surpresas. Jogos como Hacienda, Mauerbauer (Masons), ou Elasund, que têm recebido excelentes críticas, não foram sequer recomendados e isto apesar dos seus autores serem verdadeiros pesos-pesados (Klaus Teuber, Leo Colovini e Wolfgang Kramer) e virem de editoras grandes e poderosas (Kosmos e Hans im Glück). Por outro lado, entre os nomeados há jogos praticamente desconhecidos (Seeräuber e Just for Fun) e outros pouco apreciados no BGG (Aqua Romana).

Os grandes favoritos são assim Thurn und Taxis, que já era apontado como o grande candidato antes de se conhecerem as nomeações - e já repousa na minha prateleira à espera da estreia - e Blue Moon City, a última criação do mestre Knizia.

À partida Thurn und Taxis é favorito, por ser menos abstracto, ter um tema histórico e que diz bastante aos alemães (é sobre uma familia, os Thurn und Taxis, que concebeu e organizou um avançadissimo serviço de correio, no século XVIII), por ter sido recebido com entusiasmo generalizado (já esgotou a primeira edição e já há outra em impressão) e por ser da autoria de Andreas Seyfarth, desta vez acompanhado da sua esposa Karen, que, recorde-se, quase conseguiu o enorme feito de vencer este prémio com um verdadeiro gamer's game, o incontornável e eterno líder do ranking do BGG, Puerto Rico.

Por outro lado, há quem diga que à 13ª é que é de vez e, por isso, será desta que o mestre Knizia entrará para o grupo dos vencedores do SdJ. O seu Blue Moon City parece ter o nível de complexidade ideal para este prémio e também tem sido bem recebido pela generalidade da crítica. Contra si poderá jogar o tema de fantasia e o facto de haver Thurn und Taxis na corrida. A acontecer, seria a segunda vez que um candidato forte de Reiner Knizia seria derrotado por um "candidato perfeito" de outro autor, já que o seu Ingenious teve o azar de concorrer no mesmo ano do Ticket to Ride.

Também não é de excluir um vencedor surpresa. Lembre-se que o Villa Paletti - um até aí obscuro jogo de destreza - conseguiu triunfar, contra todas as expectativas, no mesmo ano em que concorreram jogos como o já referido Puerto Rico, ou o ultrafavorito, Transamerica. Assim sendo, pode ser que Seeräuber ou Just 4 fun ainda tenham uma palavra a dizer.

Uma certeza posso dar: quando o vencedor for conhecido, este blog não se esquecerá de comentar.

Uma nota para o prémio especial atribuído ao Caylus, que é de louvar, porque chama a atenção para um jogo que, quer pelas suas características (elevada complexidade), quer pela sua editora (a minúscula Ystari), à partida teria poucas possibilidades de ser nomeado. Quem sabe se esta ideia de premiar o jogo complexo do ano, não pega, e não passaremos a ter um por ano? Eu pessoalmente, como apreciador de jogos mais pesadotes, não acharia nada mal...

20 comentários:

Hugo disse...

Parece que este ano foi o ano da Queen. Vários jogos nomeados e aconselhados pelo júri, embora nem todos tivessem sido acolhidos com entusiasmo pela comunidade.
À partida a disputa será entre Thurn und Taxis e Blue Moon City, uma vez que foram os jogos mais bem recebidos. Seja como for, os jogos ais interessantes parecem ser a lista dos recomendados.
Deixo só aqui um apontamento ao Caylus que, embora não jogue a todos os jogos que aparecem no mercado, é com toda a certeza o melhor jogo do ano a sair para a praça. No entanto não concordo com o nome do prémio. Jogo complexo pode afastar os jogadores. Não é um jogo básico, mas também não é um bicho de sete cabeças. Devo confessar que o Pedro (vulgo Zorg) explicou a mecânica do mesmo a 3 novos jogadores em 10 minutos, não deixando qualquer dúvida. Mas o Zorg é o mestre das explicações.
Continuo à espera que o Mustrengo conte aqui no blog como correu a jogatana de estreia.
Também gostei muito do Revolt In Rome e é, talvez sem esquecer o Meuter, o jogo de cartas mais divertido e motivante do mercado.

zorg disse...

Este juri do SdJ gosta de surpreender. Basta dizer que o Villa Paletti ganhou num ano em que havia o Puerto Rico.

De qualquer das formas, o Thurn und Taxis é indiscutivelmente o grande favorito...

hmocc disse...

(Off-topic) Por falar em jogos lançados em 2006, o que é que voçes acham do Warrior Knights?

2 dedos disse...

Olá.
Não é própriamente uma resposta a este tópico, mas uma resposta ao blog.
Vim aqui parar através do Techzone.

Criei o tópico de jogos de tabuleiro lá, à espera de encontrar alguém q me ajudasse a dar o passo em frente. Demorou, mas acho q este blog é o q procurava :)

Comecei, como parece q começam todos, pelo Catan.
Jogo porreiro, facilmente explicável, interactivo o suficiente para agradar tanto a raparigas como a rapazes.
Entretanto começa a fartar...
São muitas noites de "madeira por tijolo."

Curiosamente ontem, antes de conhecer o blog encomendei o puerto rico e o carcassonne.
Já estou um pouquinho arrependido, pois depois de ter devorado este blog secalhar teria escolhido o Formula De e o Caylus.
Ficarão para uma próxima oportunidade!

Já agora, onde posso encontrar o Formula De? Talvez ainda me perca e compre mais este.... ;)

Parabéns pelo blog. Virei aqui regularmente, embora talvez um fórum fosse mais interactivo embora mais dificil de gerir.

Vou de certeza andar por aqui e pedir opiniões de quem ainda pouco passou do primeiro passo, mas em uma atracção imensa pelos jogos de tabuleiro.

Hugo disse...

Pois é 2 dedos. Eu de vez em quando ando pela net à procura de sites em portugues de jogos de tabuleiro e da ultima vez que o fiz dei de caras com o vosso forum no techzone. Como pareciam todos interessados decidi dar-vos a conhecer este blog. Pelos vistos fiz bem. Sê bem vindo.

Quanto às tuas encomendas. Eu, pessoalmente, não gosto muito do Carcassone, mas, em contrapartida as miúdas adoram. Nunca joguei Porto Rico, mas é um jogo que agrada imenso a muita gente e tem a vantagem de introduzir os novos jogadores a certos mecanismos que irão encontrar em jogos mais avançados.
Tens aqui o mundo inteiro por descobrir. Certamente vais divertir-te à grande.

Quanto à Formula Dé, esse jogo é muito porreiro, mas só é verdadeiramente apreciado por quem gosta de F1. Quem for um apreciador deste desporto motorizado tem em Formula dé, um jogo para toda a vida. É um desafio que depende da sorte, mas podes minimizar esse efeito através de opções que vais tomando. Passas duas horas a fazer contas e mais contas. Se morares aqui em Lisboa e estiveres interessado, vai haver um campeonato de Formula Dé que podes participar.
O Caylus é um jogo fabuloso. Tem a particularidade de não depender do factor sorte o que o torna numa peça muito particular. Além de ser um forte desafio de dedução.
Mas atenção que não é um jogo de digestão fácil. Pode ser um jogo que não seduza os novos jogadores devido à sua aparente complexidade. Não é um bicho de sete cabeças, mas quando o assunto é sangue virgem, todo o cuidado é pouco.

zorg disse...

O Puerto Rico é uma excelente escolha e um jogo que te vai dar muitas horas de diversão. Tem mais "sumo" que o Catan, não é dificil de aprender as regras (embora seja dificil de jogar muito bem) e joga-se num período de tempo aceitável (1 horita e uns trocos).

Acho que não foi nada má, a tua escolha. :)

O carcassonne também é um bom jogo, embora numa classe diferente do PR. Tem mais aleatoriedade e é mais levezito e isso pode ser uma vantagem, já que nem sempre há paciência para estar a triturar o cérebro com o PR. Eu pessoalmente gosto imenso da versão Carcassonne: the castle e jogo com relativa frequência. :-)

De resto, bem vindo e comenta sempre!

2 dedos disse...

Obrigado.
Podem ter a certeza q andarei por aqui ;)

Onde posso adquirir o Formula De?
Em Lx ou pela net.

zorg disse...

O Hugo - que é o fã do formula dé aqui do blog - acho que comprou no corte inglês. Também podes mandar vir da net, por exemplo da playme.de, a preços convidativos.

2 dedos disse...

Amanhã passo no Corte Inglês para ver o preço.
Se n for caro compro :)

Hugo disse...

A versão que esteve disponível no corte ingles (Edição portuguesa com o preço de 20 Euros) é uma autêntica porcaria. Só tem um dado e uma pista (estoril). Ora jogar Formula De com um dado tira a pica toda. Não tem piada um gajo mandar um dado de 20 faces e depois andar a ver nos papeis as respectivas conversões.
A pista do estoril é uma pista rápida que depende mais da sorte do que a habilidade do piloto para fazer face às duvidas que o tormentam (que mudança usar? travo agora ou travo depois? arrisco agora ou não arrisco?). São estas dúvidas que permitem ganhar espaços aos outros jogadores. No estoril, como a pista é muito rápida, é normal o lançamento do dado ter uma influência maior no desenrolar dos acontecimentos.
A única coisa positiva são os carrinhos que, apesar de tudo, são mais bonitos que a foleirada do Formula Dê Original.
Mas como todo o pareciador de formula um que se prese, não devem durar muito até eu os pintar com as cores das escuderias oficiais.
Formula Dé vive disso, da visualização. É um brinquedo.
Por isso compra a versão na net, que além de ser o mesmo preço é consideravelmente melhor. Eu comprei a minha e tive logo de encomendar dados e pistas. Acabei por gastar mais 15 euros.

SkyDragon: Quanto ao warrior Knights não faço ideia do que vai sair dali. Muita bonecada. Agora nem sempre a bonecada faz um bom jogo. mas as primeiras reacções até são boas. Aver vamos.

2 dedos disse...

Hugo, no playme.de só existe o "FORMULA DÉ mini".
A versão mini é igual à outra? Ou q difere?
Gracias

zorg disse...

Não, a versão mini tem só 2 pistas e regras simplificadas. Cada corrida dura uma horita, mais coisa menos coisa, em vez das três horas que o jogo original e por isso é que é a versão que eu tenho e jogo. :-)

No entanto, eu gosto porque, apesar de gostar muito de jogos de corridas, não sou um grande apreciador de fórmula 1 e, por isso, não me entusiasma muito o fórmula dé original. Quem percebe do assunto - gajos como o hugo - prefere a maior complexidade e duração do original.

Seja como for, podes comprar na playme o original, tens é de comprar em peças e depois sacar as regras do BGG. Eles vendem pistas, carros e dados em separado.

Hugo disse...

Sim, tens a possibilidade de comprar os carros, as pistas e os dados em separado e sacares as regras (extremamente fáceis) do BoardGameGeek. O preço é ela por ela, com a vantagem de comprares as pistas que quiseres (nesse particular tens umas 40 pistas à escolha. Cada tabuleiro vem com duas pistas, uma na frente e outra no verso). Acho que os carros vêm todos da mesma cor por isso prepara-te para dares ao pincel. Diz, quem sabe, que a bonecada se pinta com tinta acrilica. Vi numa loja chinesa ao pé de mim, que vendiam todas as cores do arco-iris a 5 euros. Vou comprar para pintar os meus carros. Atenção os carros são muito, mas mesmo muito pequenos. Há histórias de carros que se escondem por detrás das unhas dos participantes quando estes as deixam crecer mais do que a medida :)
Na minha opinião, o formula de original é infinitamente melhor ao mini. A vantagem do mini é que é mais rápido, mas por outro lado depende muito mais da sorte e as opções que tomas limitam-se a decidir se mandas o dado para o lado esquerdo da mesa ou para o lado direito.
Se gostas de formula 1 e se os teus amigos também, vai em frente, compra o jogo. E depois vem jogar connosco no homem azul.

2 dedos disse...

Fiquei esclarecido, mas agora lanço outra questão...

no playme.de só há a versão mini.
Onde encontro a original?

Hugo disse...

Pois, dei uma vista de olhos por alguns sites e pelos vistos está out of stock. Vais ter de esperar por uma nova edição.
De vez em quando isto acontece, os jogos esgotam.

hmocc disse...

...Ou então fica atento à secção "market" do BGG. Já comprei jogos por aí e o esquema é muito semelhante ao do eBay (utilizando o Paypal).
O site inglês Games Lore (http://www.gameslore.co.uk/acatalog/index.html) tem o Fórmula Dé, mas os preços são mais puxados do que o Play Me. No entanto as entregas são mais rápidas.

Hugo, obrigado pelo comment sobre o Warrior Knights. É que me encontro indeciso entre esse (WK) e o A Game of Thrones (AGoT). Pelo que li na net o AGoT é muito respeitado mas parece-me que o WK será mais jogável e terá a componente política mais sofisticada do que o AGoT.

hmocc disse...

Já agora aproveito para fazer publicidade ao meu blog sobre jogos de tabuleiro, o "Bode Gueims".

Poderão aceder ao "Bode Gueims" em http://bodegueims.blogspot.com

Abraços

Mustrengo disse...

Pois este fim de semana finalmente apresentei o Caylus à comunidade!!!! Devo já dizer que é uma tarefa herculeana apresentar um jogo desta complexidade a um grupo de 4 virgens e 2 semi virgens destas andanças!!! Como o jogo só dá para 5 e eu pelo que percebi das explicacoes do zorg o ideal é 5, resolvi fazer equipas de 2 ficando eu sozinho.
Ora optei por fazer uma explicacao dos conceitos todos ao inicio sme permitir perguntas. Depois houve sessao de perguntas mas já com interactividade pq alguns tinham percebido mais que os outros.
Infelizmente nesta fase houve uma desistência, e ao fim de 2 jogadas houve mais outra. No entanto os q desistiram eram de equipas diferentes por isso pudemos ir até ao fim. Houve algum entusiasmo mas confesso que as pessoas não ficaram muito adeptas do jogo. A preguiça mental é o maior obstaculo!!
devia ter começado com algo mais simples, mas agora já está. Tenho de tentar nova ronda mas agora sem o efeito surpresa.
Mais curioso foi o facto de eu ter ficado em ultimo nesse jogo. Não, não fiz de proposito para eles se entusiasmarem, simplesmente nas primeiras 4/5 jogadas joguei à sorte tentando fazer de tudo um pouco para eles conhecerem bem as variáveis. Depois quando dei por mim estava quase 30 pontos de prestigio para trás. Confesso que devo ser um bom professor porque nunca mais consegui recuperar essa diferença!!!!
para mim confirma-se, é um jogo fabuloso!!! Equilibrado, muito bem pensado, quase perfeito!!!

Mustrengo disse...

Correcção: o zorg deu a entender que o ideal eram 3/4 e eu optei por equipas de 2 e eu zoinho fazendo 4 equipas!!

Hugo disse...

É um jogo um pouco dificil, ainda para mais quando há sangue virgem no tabuleiro. É um jogo um tanto ou quanto complexo mas que, vais ver, na segunda jogatana toda a gente vai gostar mais.
Mas é preciso tomates, confesso, para combinar uma jogatana com pessoal sem experiencia com o Caylus. Poderias ter passado o pior momento da tua vida.
Depois conta como correu a segunda tentativa.