09 janeiro 2007

Democracia totalitária

Este é um blog democrático, mas no sentido não literal do termo.

Confusos?

Eu explico: neste blog, como em qualquer democracia que se preze, impera a vontade da maioria dos leitores/participantes, desde que essa maioria não entre em contradição com a vontade dos seus autores/criadores/donos/lordes/deuses - eu e o Hugo - situação em que a vontade dos últimos se sobrepõe à dos primeiros.

Em caso de diferendo entre os dois autores/criadores/donos/lordes/deuses, usa-se o tradicional critério de desempate do talento, ou seja, impera a vontade do gajo que remata melhor com o pé esquerdo. Eu!

Resumindo: eu é que mando nisto, enquanto o Hugo, com a sua débil e trapalhona perna esquerda, não passa de um lacaio ao meu serviço!

Posto isto - e agora que já é clara a minha condição de controleiro incontestado deste estaminé - devo informar as massas que hoje acordei com uma disposição anormalmente democrática, particularmente num ditador autista do meu calibre. Não sei porquê, mas apetece-me ouvir e sentir o povinho... pronto, está bem, é verdade: estou a mentir! Na realidade eu queria era uma desculpa para fazer mais uma encomenda de jogos da minha bem amada Playme, louvada seja, e arranjei esta: a encomenda da democracia!

Isto funciona assim: vou listar aqui os jogos que mais me apetece mandar vir e fico à espera que a arraia miúda (você, que se esconde atrás desse monitor!) me diga de sua justiça... e até pode sugerir outras coisas!

No final, vou contabilizar os votos nos jogos que listei e nas vossas sugestões e descobrir os 4/5 mais votados. A esses vou chamar "Os Eleitos"! Depois mando vir o que me apetecer, ignorando completamente todo este trabalho altruísta e borrifando-me para "Os Eleitos".

Sou o ditador, posso fazer isso! Mas pelo menos isto serve para estarmos aqui entretidos algum tempo, em vez de estarmos a trabalhar... Deus nos livre! E assim também arranjo uma desculpa para mandar vir mais jogos.

Aqui ficam pois, os títulos que mais me têm eriçado os pêlos do peito ultimamente e porquê:
- Hive. É giro, tem peças em baquelite que, como todos sabemos, é o material usado pela NASA para fazer coisas de baquelite e, aparentemente, é daqueles jogos rápidos, fáceis de ensinar e difíceis de dominar. Tem a vantagem de ser transportável, de se poder jogar em qualquer lado e de ser baratucho.
- Mr. Jack. É um jogo para jogar e encantar a cara-metade. No contexto do meu astuto e ardiloso plano de transformar a inocente e ingénua Zorguina numa viciada incurável, daquelas que ficam a espumar da boca quando estão sem jogar mais do que 10 minutos - alguém assim como eu - este parece-me um passo seguro. Tem um tema giro, tem mecânicas giras e é rápido... não pode falhar! MUAHAHAHAHAHAHAHAAAA
- Factory Fun. Este é duvidoso. A ideia é ter um jogo levezito e divertido, que seja fácil de pôr toda a gente a jogar rapidamente e que toda a gente ache piada. Mas, ao mesmo tempo, desconfio um pouco e tenho dúvidas em relação à sua durabilidade. Tenho de ponderar bem. Help needed!
- Kaivai. Este é daqueles jogos cujo simples facto de aparecer neste post provoca sonoros "uáus" de admiração, entre o povo simples e pensamentos como: "o gajo percebe mesmo do assunto" ; "nunca na vida eu ouvi falar desta merda e ele já está a pensar mandar vir... que gajo mais dominador!" ; "que rapaz tão sábio, que abdominais tão definidos... que sensualidade carnal que dele emana... que calor é este? Se calhar é melhor tirar a roupinha" e outros que tais. Mas, de facto, tudo isso verdade: eu realmente percebo muito do assunto, eu sou incontestavelmente a referência mundial e até, quem sabe, nacional em jogos, eu tresando a carnalidade voluptuosa com a mesma intensidade com que um porco fede e eu estou mesmo, mesmo a pensar mandar vir o Kaivai. Supostamente é um jogo para homens e eu sou muito homem! Dizem que está no mesmo patamar de Caylus e eu gosto muito do Caylus! E consta que é um bom jogo e "jogos bons" é o meu nome do meio! Ainda por cima é obscuro e pouco conhecido, o que posso usar para impressionar as garinas ("queres vir ver o meu jogo obscuro, ali ao meu quarto?"). Infelizmente, padece de alguma instabilidade nas regras: a primeira edição tinha alguns problemas e a segunda edição das regras saiu há pouco tempo e ainda não há em inglês e, pior, não há comentários sobre ela. Hesito...
- O Zoo le Mio. Simples, giro, bons componentes, dá para jogar com a moça e, ao que consta, tem muito mais sumo do que aparenta à primeira vista. E os meus geekbuddies também gostam! Compra segura, sem dúvidas... ou não?
- Alhambra. A miúda jogou. A miúda gostou. A miúda gostou muito. Qual é a dúvida? A dúvida é: compro só uma cópia, ou logo duas, para o caso de uma se estragar?

E pronto. É isto! Agora espero feedback, para poder ignorar usar ou ignorar olimpicamente à minha vontade, como se exige numa democracia totalitária como é este blog. Uma grande saudação para-militar, para todos vocês.

22 comentários:

Costa disse...

Se eu fosse o Chanceler-mór a decidir a tua próxima encomenda da PlayMe, eu mandava vir:
FEURIO!
MEDINA
UR
TALUVA
SIENA
e BATTLELORE ou MEMOIR '44

hmocc disse...

Pois eu, Barão da raia miúda, dou o seguinte bitaite:

Da tua lista, o Hive e o Mr Jack (tenho este e já o joguei varias vezes e é uma boa aposta, especialmente se a Zorguina, tal qual a hmocgarina, gostar de te apanhar ou de escapar das tuas garras...)

O Kaiwai é outro jogo que me desperta a atenção, mas tenho que ler mais sobre ele, e provavelmente jogá-lo antes de o comprar.

O Alhambra não me convenceu. Vou dar-lhe mais 1 chance mas não tenho grandes esperanças.

Fora da lista, e se ainda não tens, aconselho-te os jogos da dupla Doris & Frank: Ursuppe (Primordial Soup) e Urland. São bons jogos, com decisões interessantes e temas que se integram excelentemente na jogabilidade (ou vice-versa).

zorg disse...

Hmmmm... esse UR estava no radar e depois esqueci-me dele completamente. Gonna check it out again! :P

zorg disse...

Em relação ao Ursuppe, tem sido uma questão eternamente adiada... acho que vou ter de adiar mais um bocado. :)

soledade disse...

Infelizmente, não posso aconselhar o mais que carismático, todo poderoso, líder, Zorg.
Conheço o Alhambra. A mais que tudo gosta?! aproveita. Pede duas cópias. Ou mesmo três. Aproveita.

blogbel disse...

Caríssimo mestre. Sua súdita d'além mar aconselha os seguintes:
- Hive (esse, imagino, que nem você tenha dúvidas!). Compre. Dimitri adquiriu um recententemente e comprovamos que ele pode ser jogado em qualquer lugar. E é um joguinho muito bom, mas "cabeçudo", como dizemos por aqui. Acho que Zorg e Zorguinha vão se esbaldar.
- Já Mr. Jack está na minha wishlist, portanto, sou suspeita. Compre, compre, compre!
- Alhambra é bem interessante. Eu particularmente gosto. É um jogo, aliás, que as mulheres costumam gostar bastante. Faz parte da ludoteca do Dimitri e, infelizmente, há tempos não jogamos. Recomendo para ser jogado com a digníssima.

- Não me lembro se você já tem, mas Cartagena é também fixe e bom para dois jogadores.
- Agora, quanto ao Primordial Soup, definitivamente, não aconselho. É um jogo longo demais e um pouco enfadonho. Acho que não tive uma boa experiência e joguei apenas uma vez. Mas, acho que não vale muito a pena.
- O YS não te interessa?
- Die Säulen der Erde?
- Die Baumeister von Arkadia?
- Maestro Leonardo?
- Hermargor?

Bom, estou de olho nesses joguinhos.
Temos novidades por aqui. Depois mandamos para vocês por e-mail.
Bjs
Bel

zorg disse...

O Maestro Leonardo não me chamou muito a atenção. O Pillars of the Earth, que supostament é uma espécie de Caylus mais acessível, também não, até porque eu gosto imenso do Caylus e não tenho tido problemas em pôr o pessoal a jogá-lo.

O Hermagor também já esteve em consideração, mas esse rapaz não me inspira muita confiança. Dele já joguei o Oltremare e, apesar de ter achado engraçado, não me tirou do sério. No Oltremare, pelo menos, achei que o gajo criou demasiados subsistemas secundários e relativamente pouco importantes, para disfarçar o que no fundo é um jogo de negociação simples (e bom).

Quanto ao Battlelore/Memoir, já tenho o C&C:Ancients, com quem tenho mantido uma paixão tórrida e carnal. E, por enquanto, chega-me e consome-me! Até estou mais inclinado a optar por uma expansão para o C&C: Ancients, do que eventualmente avançar para o Battlelore. A falta de líderes e evade no battlelore e o tema, desiquilibram a balança a favor do ancients (e sim, eu sei que no Battlelore há a história do lore, das magias e tal... mas isso não me convence muito).

Ys há-de vir, mas provavelmente não agora. :)

Hugo disse...

Eu parece-me que o Mr Jack e o Factory Fun serão engraçados e têm um aspecto gráfico baril.
Seja como for o Carcassone em todas as suas variantes costuma agradar às mulheres e aos homens também.
Hey That´s my fish também parece interessante e porque não o Ticket To Ride.
o Through the desert também é considerado por muitos maridos.
Mas, fico um bocado desconfiado contigo caro Zorg. Sempre pensei que conhecesses as mulheres como ninguém!

Hugo disse...

e o guillotine?
Acho q funciona muito bem a dois!

zorg disse...

O Guillotine já joguei e é de outro campeonato: é um jogo muito, muito, muito básico, que resulta para se jogar depressa, com gente que não costuma jogar. Explicas as regras em 30 segundos e começas a jogar. A partir daí o tema e o aspecto divertidos fazem o resto. Mas não é um jogo que tenha muita durabilidade, nem eu sinto necessidade de ter esse tipo de jogo. E em relação a jogar-se a 2, já tenho outros jogos simples exclusivamente para 2 e que são, na minha opinião, bastante melhores que o Guillotine (Lost Cities, Schotten Totten, Carc: the castle, ...).

Hey, that's my fish também já pensei, mas isso encontras baratucho no Corte Inglês, por isso acho que não vale a pena mandar vir.

Carcassonne, já tenho o the castle e acho que me chega. Ticket to ride não é bem a minha cena. Jogo se toda a gente quiser, mas não peço para jogar. E, para esse nicho, há o Thurn und Taxis, que me agrada mais.

Through the desert parece-me demasiado abstracto. A vir um Knizia, seria o Blue Moon City.

Em relação ao meu conhecimento das mulheres ele é tão verídico, como mítico! A prova disso é que a inocente Zorguina, sem saber ler nem escrever, já joga El Grande, Puerto Rico e Himalaya, para não mencionar os óbvios Carcassonne e Alhambra! O que joga a Huguina?

Hugo disse...

A Huguina é um ser indomável. Detesta os jogos de tabuleiro e não há nada a fazer. Pegou uma vez nas cartas do Ticket To Ride, mas foi só pegar nelas, não as chegou a jogar.
Pá não consigo nada. A minha derradeira unica esperança é o jogo pilares da terra, que ela adorou o livro e talvez a faça ir para a mesa.
Por outro lado ha o shadows over camelot uma vez que ela é doida e uma especialista das lendas arturianas, nas há sempre tanta coisa para comprar...
A sorte dela foi eu a ter conhecido antes dos jogos de tabuleiro.

Spirale disse...

O Guillotine é sem dúvida "engraçadito". Ou seja: é um joguinho bem disposto, que funciona bemzito, tem umas cartas bonitinhas e dá de dois a cinco jogadores. Serve para "enganar" a cara metade umas quantas vezes, uma vez que o conceito do mesmo é divertido (ainda para mais esteve um filme da Sofia Copolla recentemente em exibição nos cinemas com a mesma temática, que por sinal está em voga). É um time-filler simpático, contudo é para o "curtinho" como jogo (e não me refiro ao tempo de duração). Tem alguma sorte à mistura, sendo um jogo de gestão táctica de curto prazo. No BGG dou-lhe um 6. Porque apesar de simpático, para 2 jogadores e igualmente rápido há bastantes mais jogos que me enchem mais as medidas.
Curiosamente a minha cara metade é uma indefectível San Juanina ou até Thurn und Taxariana, nunca se lembrando de me solicitar um Guillotine. E não nos esqueçamos do Scotten-Totten e do Lost Cities (to name but a few que dão para 2 jogadores...)
Como o Zorg já tem todos estes, eu pessoalmente tenho uma fezada nos seguintes aquisiçoes Zorguianas:
Hive
Mr. Jack
Alhambra
...e para desenjoar que tal
Blue Moon City
Goa
...? :-)

zorg disse...

Goa é uma aposta segura! O Hugo tem e gostei imenso, quando tive a enorme sorte de o jogar. Infelizmente fui pouco diplomático e ganhei o jogo, ainda por cima quanto estávamos a jogar em casa do hugo. Resultado: até hoje nunca mais fui convidado para jogar... nem goa, nem nada!

O Blue Moon City também tem estado a correr por fora e tem boas hipóteses de ser a surpresa de última hora...

hmocc disse...

Se o cenário é um mesa à luz das velas, um ramo de flores, um Moet et Chandon e um... Jogo de tableiro, "atão" também podes considerar o Jambo e o Kahuna.

Se gostas de euros simples de ensinar mas "cabeçudos" como diz a Bel, experimenta o Clans.

Agora, parece que estou em minoria em relação ao Alhambra. Para mim é um jogo básico. Menos interessante do que o Guillotine. Aconselho-te a jogar antes de comprar.

Em vez do Alhambra, compra o Through the Desert, ou para um Knizia com mais sabor, o Fabrik der Traume (Hollywood Blockbuster é a tradução para inglês mas a versão alemâ é melhor se tu aprecias cinema).

Diverte-te!

zorg disse...

Já joguei o Guillotine e o Alhambra. Atenção: eu não achei o Alhambra nada de extraordinário, nem para o bem, nem para o mal, mas se a rapariga gostou e até sugeriu que eu o comprasse (note-se que estamos a falar da mesma gaja que anda sempre a insinuar que eu gasto demasiado dinheiro em jogos, vá lá saber-se porquê), quem sou eu para contrariar? E, seja como fôr, não acho o Alhambra mau... até gostei, quando joguei. Não é nada que me faça sair a correr, com um megafone na mão e um lençol na cabeça, na direcção de Granada, a berrar "viva o sultão", mas também não me custa nada jogar um joguito. Acredito que o through the desert seja melhor, só que se mandar vir esse, vou ter de o jogar sozinho... e ainda vou ouvir, por gastar demasiado dinheiro em jogos! ;) O Fabrik der Traume é um jogo de leilões do knizia e para essa situação, tenho o modern art. Para além disso, acho que a edição alemã, que é a fixe, como tu bem dizes, é dificil de encontrar.

hmocc disse...

Olha, lembrei-me agora assim de repente do Hacienda. Se o Through the desrt the interessa, este é muito semelhante, e quanto a mim, um pouquinho mais variado do que o TtD.

Chirol disse...

O Hive é indispensável!! Excelente jogo para duas pessoas (coisa difícil) e muito fácil de começar. Recomedo fortemente!

Acho o Guillotine muito legal, mas tem que entrar no clima de pastelão do jogo.

E engraçado a Zorguina gostar do Alhambra, parece-me o caso da Chirolita que adora o Thurn und Taxis. Então compre logo o jogo!

abraços

Costa disse...

Eu tenho a edição alemã (FABRIK DER TRAUME) e é um jogo muito bom. Com muito tema e bem desenhado. Mas eu sou suspeito porque gosto de cinema e de jogos de leilão. Seja como fôr, eu recomendo. Mas tens razão não é fácil de encontrar (a minha cópia compreia-a a um geek alemão directamente no BGG).
Em relação ao HERMAGOR (tenho a sorte de ter uma cópia assinada pelo próprio autor, eheheh), deixa-me que te diga que te enganas redondamente. O jogo é bom. Graficamente dos mais bonitos que conheço e muito fixe de jogar. Mistura THURN UND TAXIS com YS. O livro de regras achei-o mal escrito, mas de resto eu gosto MUITO do jogo.
Para além dos jogos que já sugeri, posso ainda meter mais umas achas na fogueira, que tal:
- OASIS (é tipo THROUGH THE DESERT mas muito divertido e muito fácil de jogar);
- FOR SALE (é o melhor filler que conheço);
- IM SCHATEN DER KAIZER (um euro-game da pesada e um dos meus area control preferidos)

Tânia disse...

Só pra colocar mais lenha na fogueira, eu prefiro o Allambra ao Through de desert, se bem que este último só joguei uma vez. Por outro lado, o Through the desert é lindo e aposto como a zorguina vai gostar.

zorg disse...

Já foi decidido: Taj Mahal, Blue Moon City, Alhambra e Mr. Jack.

Obrigado pelo input! ;)

Abruk disse...

Já agora Zorg como é que te compensa comprar na Playme com aqueles valores de porte??? è mesmo intrigante... podes explicar-me!

zorg disse...

A playme faz flat rate no shipping. Ou seja, pagas 13 euros e podes fazer uma encomenda até 20 Kgs. O que nós costumamos fazer é incluir os jogos de várias pessoas (tipicamente 5 ou 6) na mesma encomenda. Assim pagamos 13 euros de portes pelos jogos todos. A dividir pelos 5 ou 6, dá 2 ou 3 euros a cada um, o que é quase oferecido.