24 outubro 2006

Essen: o sumo!

Agora que a feira terminou, podemos pegar nela, espremê-la como se fosse um citrino e ver que jogos caem para o espremedor! Estes serão o sumo, o cream of the crop, a nata do que se jogou em Essen, pelo menos para quem seguiu Essen à distância de uns ciberbinóculos, como foi o meu caso. Para o ano talvez seja diferente...

O destaque

O meu destaque vai para Space Dealer. Era o patinho feio da Eggertspiele, que concentrava todas as atenções no seu Imperial, mas acabou por ser um dos jogos preferidos de quem por lá passou (6º lugar na sondagem da fairplay), apesar de ser um jogo arriscado, cheio de mecanismos muito pouco comuns, como as acções simultâneas restringidas pelo cair dos grãos de areia nas ampulhetas. Ainda para mais, isto é um jogo de estratégia, com escolhas complicadas a serem feitas pelos jogadores e não um brinquedo para miúdos. Grande risco da Eggertspiele e do designer Tobias Stapelfeldt que, depois de Neuland, volta com algo de bastante inovador e entra para a minha lista de gajos a seguir com atenção e a que dou o nome de "Lista dos gajos a seguir com atenção".

As desilusões

As desilusões são sempre relativas, quando não se esteve lá nem se jogaram os jogos. No entanto, há jogos que eu esperava que fossem universalmente amados e aclamados como a próxima coisa mais fixe de sempre, logo a seguir à feijoada, e acabaram por ficar um pouco aquém. Nesta categoria caem Perikles, que passou relativamente despercebido mas, como bom Martin Wallace que é, merece que nos mantenhamos atentos ; Gloria Mundi, que esteve 560 anos em produção, é o jogo de estreia da Rio Grande na publicação de jogos e não foi aclamado como a Mãe de Todos os Jogos, como seria de esperar ; Imperial, que parece fixe, mas eu pessoalmente esperava ter ouvido relatos de pessoas a desmaiar de alegria com um sorriso esculpido na face com um cinzel, logo depois de terem tido oportunidade de o jogar e, ao que sei, isso não aconteceu ; Mastro Leonardo, que vinha rotulado como o jogo que melhorava os mecanismos do Caylus para sempre e acabou por perder o título de "Caylus dos Maricas Dourado" para o surpreendente, tão Caylus, mas muito mais maricas, Pillars of the Earth.

As surpresas

O surpreendente Pillars of the Earth, que a gente tinha incluído aqui por consideração para com a namorada do Hugo e acabo por vencer o afamado e desejado título de "Caylus dos Maricas Dourado". O Mr. Jack, que eu nem sabia que ia ser editado e por isso foi uma surpresa para mim e confirma agora tudo o que de bom eu tinha ouvido sobre o Une Ombre sur Whitechapel, pelo que segue directamente para a minha lista de compras. O Tara: seat of kings, que tínhamos rotulado como "mais um jogo engraçadote, mas inofensivo" e que acabou por mostrar os dentes, sendo um dos preferidos do público. O Space Dealer, que eu pensava que era um joguito da treta sobre comércio espacial e acaba por se tornar no destaque do gajo que não esteve em Essen e seguiu tudo via internet, ou seja, eu.

As confirmações

Yspahan, que toda a gente pensava que ia ser um dos mais amados e acabou por ser o mais amado. A Ystari continua em grande!
Hermagor, que nós esperávamos que fosse um grande jogo e aparentemente é um grande jogo. Graenaland, no qual eu pessoalmente apostava bastante e parece ter confirmado essa aposta e ainda tem componentes bonitos. O Maestro Leonardo, que apesar de ter perdido o principal galardão a que concorria ("Caylus dos Maricas Dourado"), acabou por ser também um dos jogos mais apreciados da feira. O Battlelore: confirma-se que é o Memoir 44 colecionável, passado num ambiente de fantasia e caro como o caraças. Mais um título a seguir com atenção, portanto!

No limite

No limite ficam Khronos, que parece ter sido bem recebido, mas ainda não há informação suficiente disponível e Through the ages, sobre o qual ainda não há informação suficiente disponível, mas parece ter sido bem recebido.

Para a minha lista de compras vão:

Space Dealer, Mr. Jack, talvez o Tara, talvez o Maestro Leonardo, talvez o Perikles, talvez o Through de Ages, talvez o Khronos. O Pillars of the Earth compra o Hugo de certeza, por isso não preciso de comprar eu quando sair em inglês! ;)

7 comentários:

Ricardo Madeira disse...

Ora estão muito bem espremidas essas laranjas! É dos posts que mais me fez rir por aqui, e não teve falta de concorrência!

E lá vão mais umas coisinhas para a wishlist...

zorg disse...

O que é que te chamou mais a atenção?

Costa disse...

Faltou aí mencionar o SANTY ANNO, um filler que foi muito bem recebido. Pessoalmente não acho apelativo, mas seja como fôr foi uma das surpresas da feira.

O HERMAGOR foi a minha aposta pessoal para ESSEN e pelos vistos traz sumo. Ainda bem, porque a minha cópia já cá canta. O outro jogo que também mandei vir de ESSEN foi o IMPERIAL. Aparentemente não foi o sucesso que se esperava, mas ainda assim recebeu um buzz positivo.

Eu já gastei o que tinha a gastar para agora, mas entram para a minha wishlist os seguintes jogos:
THE PILLARS OF THE EARTH
MAESTRO LEONARDO
YSPAHAN
KHRONOS
e DIE BAUMEISTER VON ARKADIA

Agora é voltar ao activo começar a jogar, jogar, jogar e postar as nossas reviews da praxe.

gaming regards
http://oblogdocosta.blogspot.com

soledade disse...

Gosto da lista. O Space Dealer não é o meu estilo de jogo mas admito que tenha sido o destaque da feira.

Só quero sublinhar aquilo que tem sido feito pela Ystari. Uma editora minúscula, não comparável a outras com carradas e carradas de mesas de jogos para se poder jogar mas, atrelada a um jogo que eu até nem gosto muito, Caylus, consegue êxitos atrás de êxitos. E bem merecidos.

Nas desilusões, tanto Gloria Mundi como Peikles já eram jogos conhecidos antes de Essen. Gloria Mundi com algumas críticas negativas, de facto só adensou ainda mais essa sensação. Pelo contrário, na minha opinião, Perikles, foi um jogo bem recebido pela crítica antes da feira e não teve um buzz muito grande em Essen porque, primeiro já era conhecido, segundo, porque não tem espaço, nem físico (mesas de jogo) nem temporal para se poder jogar muito num evento daquele género.

Abraço
Paulo

zorg disse...

Sim, o reconhecimento do Yspahan tem sido generalizado. Já o li descrito como "a forma certa de usar os dados".

Em relação ao Perikles tens alguma razão: de facto um ranking como o da fairplay tendencialmente favorece um determinado tipo de jogos (que possam ser jogados em 1 hora ou menos e com um nível de complexidade relativamente controlado, para que as pessoas que votam o possam jogar e perceber o suficiente para gostar), em detrimento de outros mais complexos, como é o caso do Perikles.

hmocc disse...

Suminho de malte e de cevada é qua a malta quer!

De resto, caro Zorg, os sentimentos de que seguiu a feira de longe (via net), como nós, serão sempre em 2a. mão, e só verificáveis quando pudermos deitar os olhinhos e as maozinhas que a terra há-de comer nos ditos jogos.

Whishlist: Leonardo, Mr Jack, Die Saulen der Erde, Yspahan, Imperial, Space Dealer, Khronos, Die Baumeister von Arkadia, Through the Ages, Midgard e Battlelore

Melissinha disse...

Só para agradecer a consideração pelo Pillars of the Earth... estou lisonjeada. :-)